Obesidade infantil

Foi-se o tempo que criança saudável tinha que ser criança gordinha. A obesidade infantil vem aumentando de forma significativa e ela determina várias complicações na infância e na idade adulta.

A criança e o adolescente tendem a ficar obesos quando sedentários, e a própria obesidade poderá fazê-los ainda mais sedentários. A atividade física, mesmo que espontânea, é importante na composição corporal, por aumentar a massa óssea e prevenir a osteoporose e a obesidade.

As causas da obesidade infantil são muitas, porém pesam mais os hábitos alimentares baseados no fast food, salgadinhos e guloseimas e as horas passadas em frente da televisão ou jogando videogame. Muitas dessas crianças com excesso de peso apresentam alterações nos níveis de colesterol, sofre impacto na auto-estima, aumenta a chance de problemas ortopédicos, de infecções respiratórias e de pele, de cirrose hepática por excesso de gordura depositada no fígado, chamada de esteatose.

Como consequência dos fatores que contribuem para o crescimento da obesidade infantil, surgem os problemas de saúde. Dessa forma, junto com a obesidade vêm outras enfermidades, como a hipertensão, distúrbios hormonais, alterações na postura e colesterol alto, tudo isso passou a fazer parte do cotidiano dos jovens com excesso de peso.

Os pais exercem uma forte influência sobre a ingestão de alimentos pelas crianças. Principalmente na primeira infância, recomenda-se que os pais forneçam às crianças refeições e lanches saudáveis, balanceados, estímulo à atividade física e mudança dos hábitos alimentares de toda a família.

 

Referências Bibliográficas:

- Serdula MK, Ivery D, Coates RJ, Freedman DS, Williamson DF, Byers T. Do obese children become obese adults? A review of the literature. Prev Med. 1993;22(2):167-77.

- Jebb SA, Moore MS. Contribution of a sedentary lifestyle and inactivity to the etiology of overweight and obesity: current evidence and research issues. Med Sci Sports Exerc. 1999;31(11 Suppl):S534-41.

- American Academy of Pediatrics. Obesity in Children. Pediatric Nutrition Handbook. Illinois: AAP; 1998. p. 423-58

- Bar-Or O. A epidemia de obesidade juvenil: a atividade física é relevante? Gatorade Sports Science Institute. 2003;38.